TEMA “QUE FAREI PARA HERDAR A VIDA ETERNA?”

//

“QUE FAREI PARA HERDAR A VIDA ETERNA? OU QUE É NECESSÁRIO QUE EU FAÇO PARA ME SALVAR?” Três pessoas no novo testamento fizeram perguntas semelhante a estas, cujo o objetivo final é o mesmo, e a quarta pessoa antes que ela perguntasse, Jesus respondeu o que era necessário, o interessante que apesar de ser a mesma ênfase em cada pergunta, as quatro pessoas obtiveram respostas diferente. Não a dúvida para os cristãos a respeito da vida eterna com Deus, e desde o inicio da criação, Deus tem se revelado ao homem a respeito do seu projeto de salvação, de vida eterna para a humanidade, tanto nos tempos de Jesus, como no decorrer da história e nos dias de hoje, está pergunta tem sido feita. Iremos abordar quatro exemplos de pessoas que fizeram esta pergunta e a resposta que cada um alcançou. Você já fez está pergunta a Deus? A Seguir vamos entender um pouco deste assunto tão glorioso…

 

O JOVEM RICO

perguntou-lhe um certo príncipe, dizendo: Bom Mestre, que hei de fazer para herdar a vida eterna? LUCAS 18:18 ARC

E perguntou-lhe um certo príncipe, dizendo: Bom Mestre, que hei de fazer para herdar a vida eterna? Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? Ninguém há bom, senão um, que é Deus. Sabes os mandamentos: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, honra a teu pai e a tua mãe. E disse ele: Todas essas coisas tenho observado desde a minha mocidade. E, quando Jesus ouviu isso, disse-lhe: Ainda te falta uma coisa: vende tudo quanto tens, reparte-o pelos pobres e terás um tesouro no céu; depois, vem e segue-me. Mas, ouvindo ele isso, ficou muito triste, porque era muito rico. E os que ouviram isso disseram: Logo, quem pode salvar-se? Mas ele respondeu: As coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus. E disse Pedro: Eis que nós deixamos tudo e te seguimos. E ele lhes disse: Na verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou pais, ou irmãos, ou mulher, ou filhos pelo Reino de Deus e não haja de receber muito mais neste mundo e, na idade vindoura, a vida eterna.

Lucas 18:18-23;26-42 ARC

O Jovem Rico
O Jovem Rico ou Mancebo de Qualidade

Neste primeiro exemplo do Jovem Rico ou Mancebo de Qualidade, vemos que este príncipe era muito rico e também um homem muito religioso, ele conhecia as leis (os mandamentos) e os observava, os praticava desde sua mocidade. Este homem em primeiro lugar ele reconhece Jesus como Mestre e o reverência Jesus como Bom Mestre. Jesus lhe pergunta: Porque me chamas bom? Ninguém há bom, senão um, que é Deus.

Os elogios dele e o fato de reconhecer Jesus como Mestre, não era necessário para ele herdar a vida eterna. Jesus então continua, sabes os mandamentos? Aquele jovem logo responde: Todas essas coisas tenho observado desde a minha mocidade. Aquele homem tinha muitas qualidades, mas faltava uma coisa para ele herdar a vida eterna. E, quando Jesus ouviu isso, disse-lhe: Ainda te falta uma coisa: vende tudo quanto tens, reparte-o pelos pobres e terás um tesouro no céu; depois, vem e segue-me. Mas, ouvindo ele isso, ficou muito triste, porque era muito rico.

Apesar de todas as suas qualidades, lhe faltava uma coisa, “amar a Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todas as suas forças,” ele amava a sua riqueza acima de todas as coisas e o amor dele pelas coisas desta vida o impedia de alcançar uma experiência de salvação, este homem ficou muito triste com as palavras de Jesus.

A palavra de Deus em Lucas 10:27 nos diz: “Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento e ao teu próximo como a ti mesmo.” No início deste artigo ficou uma pergunta em aberto: Você já fez está pergunta a Deus? Que hei de fazer para herdar a vida eterna? 

A fato daquele homem ser um príncipe, ser rico e ser religioso, não garantia a ele a vida eterna. Pois lhe faltava ainda uma coisa.

 

 A parábola do Bom Samaritano

“E eis que se levantou um certo doutor da lei, tentando-o e dizendo: Mestre, que farei para herdar a vida eterna?” E ele lhe disse: Que está escrito na lei? Como lês? E, respondendo ele, disse: Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento e ao teu próximo como a ti mesmo. E disse-lhe: Respondeste bem; faze isso e viverás. Ele, porém, querendo justificar-se a si mesmo, disse a Jesus: E quem é o meu próximo?

Lucas 10: 25-29 ARC

Parábola do Bom Samaritano
Parábola do Bom Samaritano

Este segundo exemplo nos relatar a respeito de um certo doutor da lei, outro homem religioso, que conhecia a lei, conhecia a palavra de Deus, mas não praticava. Jesus lhe disse: Que está escrito na lei? Como lês?

Conhecer a bíblia, decorar cada versículo, pregar a palavra de Deus, ser um bom religioso, ir a igreja todos os dias, participar de vigílias, orações, seminários, nada disso vai levar o homem a ter a vida eterna com Deus, se o homem não colocar em prática os ensinamentos bíblicos em sua vida, não bastar somente conhecer a bíblia, mas é necessário viver a palavra de Deus. E o que faltava na vida deste doutor da lei, “era amar ao próximo como a si mesmo”, Jesus conhecia o seu coração e expõe para aquele homem a parábola do bom Samaritano, um homem que exerceu com fidelidade, o amor ao próximo.

Lc 10:30 “E, respondendo Jesus, disse: Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram e, espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto.”

Passou ali um sacerdote e passou de largo, não ajudou aquele homem que estava quase morto por causa das feridas, passou também um levita e passou de largo, dois homens que vivia no templo, que conhecia as leis de Deus, a palavra e não exerceu o amor ao próximo, passou ali então um samaritano e fez algo que os dois primeiros que tinham conhecimento teórico da lei não tinha feito, que é amar o próximo, aquele Samaritano cuidou daquele homem e tratou suas feridas.

Lucas 10:33,34. “Mas um samaritano, estando de viagem, chegou onde se encontrava o homem e, quando o viu, teve piedade dele. Aproximou-se, enfaixou-lhe as feridas, derramando nelas vinho e óleo. Depois colocou-o sobre o seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e cuidou dele.”

Coisas que nem o sacerdote, nem o levita, homens que conheciam a lei de Deus,  não colocaram em prática em suas vidas, aquele bom samaritano exerceu o amor ao próximo. Aquele Doutor da lei Lc 10:36,37 querendo justificar-se a si mesmo, disse a Jesus: E quem é o meu próximo? Jesus responde “Qual, pois, destes três te parece que foi o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores? E ele disse: O que usou de misericórdia para com ele. Disse, pois, Jesus: Vai e faze da mesma maneira.”

Neste segundo exemplo o que faltava na vida deste doutor da lei, era o amor ao próximo, no decorrer do estudo da palavra de Deus, podemos perceber que a pergunta é a mesma, mas a resposta que cada pessoa alcançou para herdar a vida eterna foi pessoal, a salvação ela é individual e Deus se revela a cada pessoa de uma maneira especial.

 

A Conversão do Carcereiro

“E, tirando-os para fora, disse: Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar?” Atos 16:30 ARC

CONVERSÃO DO CARCEREIRO
A Conversão do Carcereiro

Acordando o carcereiro e vendo abertas as portas da prisão, tirou a espada e quis matar-se, cuidando que os presos tinham fugido. Mas Paulo clamou com grande voz, dizendo: Não te faças nenhum mal, que todos aqui estamos. E, pedindo luz, saltou dentro e, todo trêmulo, se prostrou ante Paulo e Silas. E, tirando-os para fora, disse: Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar? E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa.

Atos 16: 27-31

Neste terceiro exemplo vemos de uma forma clara, como está pergunta é importante para as nossas vidas. Diante daquela dificuldade, em um momento de grande aperto o carcereiro quis até mesmo tirar a sua própria vida, sua confiança estava nas cadeias que prendiam aqueles presos, em um momento estava tudo tranquilo, aquele era mais um dia de trabalho, no outro dia de trabalho como qualquer dia comum, ele dorme por um momento e quando acorda ver abertas as portas da prisão, tirou a espada e quis matar-se, cuidando que os presos já tinham fugido.

Ele perde então toda sua confiança naquelas cadeias e perde também toda sua esperança, havia uma situação extremamente preocupante para aquele homem, ele era responsável por guardar aqueles presos, como ele explicaria aos seus superiores o que havia acontecido naquela noite, qual explicação ele daria? Outro fato que poderia acontecer é daqueles presos se revoltarem contra ele.

Mas vamos aborta neste assunto, a pergunta em questão. Paulo vendo aquela situação, sabendo que o que acontecera era um livramento de Deus, clamou com grande voz, dizendo: Não te faças nenhum mal, que todos aqui estamos. Enquanto Paulo e Silas estavam presos eles cantavam e oravam a Deus, aqueles homens estava cheios do Espírito Santo de Deus. Diante daquela situação o carcereiro todo trêmulo, pedindo luz, o tiraram para fora e ele pergunta: Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar? E eles disseram: Crê no Senhor Jesus e Serás salvo, tu e a tua casa. O homem que não tinha mais esperança de viver, agora recebe a oportunidade de alcançar a salvação e esta bênção se estendeu também aos seus familiares, que logo depois também foram batizados.

O que faltava na vida daquele homem e de sua família, para alcançar a vida eterna com Deus era somente: Crê no Senhor Jesus! Que morreu na cruz, para nos conceder vida eterna, o perdão dos pecados em um Senhor tão poderoso que nem a morte pôde detê-lo pois Ele é o dono da vida e ao terceiro dia ressuscitou hoje está a destra do Pai, crer no unigênito Filho de Deus, Jesus!

 

Nicodemos

Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus.  Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo. João 3: 3,7

Nicodemos e Jesus
Nicodemos

E havia entre os fariseus um homem chamado Nicodemos, príncipe dos judeus. Este foi ter de noite com Jesus e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és mestre vindo de Deus, porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele. Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus. Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.

João 3:1-4,7

Em nosso quarto e último exemplo vamos abordar a respeito de Nicodemos um homem fariseu, príncipe dos judeus, que foi ter com Jesus de noite. Existem semelhanças entre Nicodemos e os dois primeiros exemplos, assim como nos dois primeiros exemplos, Nicodemos reconhece Jesus como Mestre e também Nicodemos era um homem religioso assim, como o Jovem Rico ou como o doutor da lei na parábola do bom samaritano, mas um detalhe interessante é que os dois primeiros exemplos perguntaram a Jesus “Que farei para herdar a vida eterna?” Antes que Nicodemos perguntasse a Jesus como nos outros exemplos que já citamos, Jesus responde a ele: Necessário vos é nascer de novo. Jesus conhecia o coração de Nicodemos e sabia que ele iria fazer está pergunta, então o Senhor Jesus revela a necessidade de Nicodemos e inicia um dialogo com ele.

 

Quatro homens e uma mesma necessidade…

Citamos quatro exemplos de pessoas que tiveram um encontro com Jesus e a principal necessidade das quatro, a salvação, a vida eterna com Deus. Podemos perceber como algumas pessoas recebem a palavra de Jesus como escape para suas vidas, recebem com alegria a palavra da salvação, e podemos ver outros exemplos que recebe a mesma palavra com pesar, com tristeza, pois não querem abandonar este mundo, nem abandonar os prazeres desta vida. Entendemos também que o fato de uma pessoa ser religiosa não lhe garante vida eterna com Deus, se elas não tiverem uma vida transformada através do sangue de Cristo que nos livra de todo o pecado, não basta simplesmente conhecer a bíblia, mas é necessário vive-la.

O primeiro exemplo do Jovem rico ele conhecia a palavra de Deus, guardava os mandamentos, mas faltava uma coisa em sua vida para ele herdar a vida eterna, que era amar a Deus com todo o seu coração, com toda a sua alma e com todas as suas forças, o fato dele amar as suas riquezas mais do que a Deus o impedia de alcançar esta bênção de salvação.

Quando Jesus disse a este Jovem para vender tudo e dar aos pobres e depois segui-lo, este jovem ficou muito triste pois ele era muito rico, quando Deus pediu a Abraão o seu único filho Isaque como sacrifício, Abraão não hesitou.

Gênesis 22: 1-2 “E aconteceu depois destas coisas, que provou Deus a Abraão, e disse-lhe: Abraão! E ele disse: Eis-me aqui. E disse: Toma agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá, e oferece-o ali em holocausto sobre uma das montanhas, que eu te direi.” Abraão não hesitou pois sabia que Deus era poderoso para ressuscitar o seu filho.

Hebreus 11:17-19 “Pela fé Abraão, sendo provado, ofereceu Isaque; sim, ia oferecendo o seu unigênito aquele que recebera as promessas, e a quem se havia dito: Em Isaque será chamada a tua descendência, julgando que Deus era poderoso para até dos mortos o ressuscitar; e daí também em figura o recobrou.” O Deus que Abraão servia é o “Deus proverá” que não iria deixar de cumprir a sua promessa de fazer dele uma grande nação. Na vida daquele Jovem Rico faltou a fé de Abraão, a fé no “Deus proverá” pois o tesouro e a riqueza que Jesus estava proporcionando a ele, era uma riqueza eterna, onde nem a traça, nem o ferrugem consomem.

Não ajunteis tesouros na terra,  onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam.  Mas ajuntai tesouros no céu,  onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam, nem roubam. Mateus 6:19‭-‬20 ARC95

No segundo exemplo o que faltava na vida daquele certo doutor da lei era o amor ao próximo, existem pessoas que dizem ver anjos, verem a glória de Deus, veem mistério de Deus, dizem ter revelações de Deus, mas não ver o irmão do lado dele, passando por enfermidades, desemprego, problemas financeiros, problemas familiares, não conseguem ver a necessidade do seu próximo e o quanto a pessoa que está próxima a ele necessita de uma oração, e isto é muito comum em nossos dias, a falta de amor ao próximo é algo muito grave, nós cremos nas revelações de Deus, cremos e vivemos os dons espirituais, mas se não tivermos amor nada disso fará sentido algum.

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.  O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece, não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; O amor nunca falha; mas, havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.

1Coríntios 13:1‭-‬6‭, ‬8‭, ‬13 ARC95

O terceiro exemplo faltava na vida do carcereiro crer no Senhor Jesus Cristo, reconhece-lo como único e suficiente salvador, Jesus o único caminho que leva o homem a Deus. E o quarto exemplo Nicodemos necessitava de um novo nascimento, de uma transformação de vida, era necessário nascer de novo, o velho homem religioso, com seus conceitos e tradições, precisava morrer e um novo homem nascer da água e do Espírito, para poder ter a vida eterna com Deus…

 

Conclusão

O que farei para herdar a vida eterna? Esta é uma pergunta pessoal, vimos o exemplo de quatro pessoas, a primeira precisava amar a Deus de todo o seu coração, a segunda faltava em sua vida, apreender amar o próximo, a terceira pessoa precisava somente crê no Senhor Jesus, a quarta precisava de um novo nascimento. Aprendemos neste estudo algo muito interessante, cada um de nós existe alguma área ou áreas de nossas vidas que precisamos nos dedicar mais a Deus, alguns falta fidelidade, outros compromisso, outros tem dificuldade em obedecer ou receber receber uma palavra de Deus, pornografia, adultério, murmuração, seja qual for a área de nossas vidas, que precisamos de uma bênção de transformação, o importante é sempre confiar e crê que Deus é poderoso para transformar o nosso ser e nos conceder um novo nascimento, para que assim possamos alcançar a vida eterna com Deus…

 

Att: Papai Desafinado

//

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: