Espondilite Anquilosante, Doença de Crohn, Cardiopatia e Gravidez


//

Espondilite Anquilosante, Doença de Crohn, Cardiopatia e Gravidez. Este artigo começa com algumas palavras pesadas e uma palavra de Esperança, Gravidez, a chegada de uma nova vida em meio a tantas dificuldades. Eu sou o Papai Desafinado portador de Espondilite Anquilosante, Doença de Crohn e Fibromialgia, faço  uso de Adalimumabe 40mg (Humira), Metotrexato, omeprazol, Prednisona, Duloxetina, Dorene, Peptamen, Neotiapin, Alprazolam e outros medicamentos para tratar estas doenças e como resultado de todas as dificuldades veio também a depressão, palavra esta, que muitas das vezes é de difícil aceitação, tanto para a pessoa que estar passando pela depressão, quanto para família, que na maioria das vezes não compreende a situação da pessoa que estar passando por todas estas dificuldades.

Cardiopatia! Quando você pensa que as coisas não podem piorar, elas pioram, desculpem a maneira informal que escrevo meus artigos. Minha esposa com apenas um ano e meio de idade, precisou ser operada as pressas, com uma cirurgia no coração, Tetralogia de Fallot. Já não bastava todos os meus problemas de saúde descrito acima agora vem os da minha esposa, com um histórico desde a sua infância. Mas não desanimem, continuem a ler para conhecer o milagre do nascimento do Daniel, fruto de um milagre de Deus.

O que é tetralogia de Fallot?

A tetralogia de Fallot é uma malformação congênita do coração (presente no nascimento) composta de quatro elementos malfor:

1 – Comunicação interventricular (uma comunicação entre os dois ventrículos do coração – esquerdo e direito).

2 – Desvio da aorta para a direita ao sair do coração.

3 – Obstrução do ventrículo direito e dificuldade de passagem do sangue para os pulmões.

4 – Hipertrofia ventricular.

Na tetralogia de Fallot o sangue não consegue ser oxigenado em quantidade suficiente para ser distribuído para todos os órgãos do corpo e em consequência, as crianças apresentam-se com cianose (cor azulada da pele).

Quais são os principais sinais e sintomas da tetralogia de Fallot?

Os sinais e sintomas da tetralogia de Fallot dependem do tempo de sua evolução e de seu menor ou maior grau de importância. O maior deles é acionose, a qual se apresenta desde muito cedo, no recém-nascido. Ocorre também:

  • Sopro sistólico.
  •  Policitemia (aumento de glóbulos vermelhos sanguíneos), devido ao estímulo à eritropoiese, resultante da hipoxemia (baixa oxigenação sanguínea).
  • Baqueteamento digital (dedos em forma de baqueta de tambor).
  • É comum haver dificuldade para respirar, ficar muito cansado aos mínimos esforços ou nervoso e, ocasionalmente, perder a consciência.
  • Geralmente a doença interfere no crescimento e no desenvolvimento normais da criança.

Fonte: http://www.abc.med.br/p/sinais.-sintomas-e-doencas/350584/tetralogia+de+fallot+o+que+e+quais+as+causas+e+os+sintomas+como+e+o+diagnostico+e+o+tratamento.htm

Minha esposa desde o seu nascimento, juntamente com sua mãe e o seu pai, passaram por grandes sofrimentos e provações, Deus com o seu infinito amor e misericórdia preparou todas as coisas, para o momento certo, a cirurgia foi um sucesso, em fevereiro de 2017 fizemos oito anos de casado e no dia 16 março completei 32 anos de idade e dois dias depois ganhei o meu presente de aniversário, no dia 18 de março 2017 nasceu Daniel cheio de saúde e felicidade.

Papai Desafinado
Papai, Daniel e Mamãe

O grande desafio e a falta de planejamento

Minha esposa já havia sido orientada pelos médicos, que antes de ter um bebê ela deveria passar novamente por um cardiologista e fazer uma serie de exames,  para saber se ela podia engravidar, quais seriam os riscos, parto normal ou cesárea, outra questão o coração dela aguentaria o parto?

E qual seria a minha relação em todas essas questões? Bom, eu sou portador de espondilite anquilosante, doença de crohn, faço uso de Metotrexato e Adalimumabe, já havia pesquisado sobre estes medicamentos e tirei minhas dúvidas com minha médica, que me orientou a parar com estas medicações em especial o metotrexato, no mínimo três meses antes de minha esposa engravidar. O Metotrexate tem alto risco de má-formações fetais e aborto. Uma vez que os resíduos de metotrexate possuem uma meia-vida longa no sangue, a droga deve ser suspensa pelo menos 3 meses antes da concepção. As duas doenças estavam em crise, mesmo tomando os medicamentos de forma correta.

Para minha esposa engravidar, sem trazer risco ao feto,  eu deveria parar de tomar as medicações no mínimo três meses antes, o que poderia piorar ainda mais minhas dores. Tomei a decisão que pararia com os medicamentos para eliminar qualquer risco das químicas do metotrexate afetar o feto. Minha esposa marcou uma consulta para ela conversar com o médico e tirar as dúvidas e fazer os exames necessários, para saber se podia ou não engravidar.

Mas antes de minha esposa conseguir a consulta com o cardiologista, umas cinco semanas depois que eu e ela, havíamos começado a planejar, já tinha 30 dias que não tomava os medicamentos, minha esposa começou a sentir alguns enjoos, então ela resolveu fazer o teste de gravidez, fez o exame de sangue e descobrimos que ela estava gravida, no mesmo momento de muita alegria, veio também as preocupações, os medicamentos no meu organismo poderia afetar o feto do bebê, por outro lado minha esposa portadora de cardiopatia, poderia ter sérios risco a sua vida e na vida do bebê, talvez até mesmo ir a óbito na hora do parto, pois o seu coração poderia  não suporta o trabalho de parto.

As coisa aconteceram antes de concluirmos os nossos planejamentos. Minha reumatologista havia me orientado a parar de tomar o Metotrexato no mínimo 3 meses antes, para que a química do medicamento, saísse do meu organismo e não afetassem o feto do bebê, também estava fazendo o uso de biológico, Humira, mas o problema foi que com menos de um mês que havia parado com a medicação minha esposa engravidou, quase infartei com medo de acontecer alguma coisa com o bebê por causa da medicação… Isto me fez refletir muito sobre as mulheres portadoras de EA e Crohn, e que precisam parar com a medicação para terem filhos, além das dores de parto elas têm as dores da doença… Em um próximo artigo abordarei a respeito somente desta questão.

O Início de novas Batalhas

Após a notícia da gravidez da minha esposa voltei ao meu tratamento, o ideal seria ter ficado no mínimo três meses sem tomar o metotrexate, como minha mulher engravidou e o metotrexate ainda estava no meu organismo, agora era confiar em Deus que tudo daria certo.

Agora a preocupação era com minha esposa e o bebê, fizemos o primeiro ultrassom e estava tudo normal com o bebê, o pré natal da minha esposa foi todo feito pelo SUS, consultou com a cardiologista que passou para ela alguns exames para fazer, eletrocardiograma e ecocardiograma, todos exames os resultados foram dentro dos padrões, como minha esposa estava fazendo o pré-natal para gravidez de alto risco, conseguimos fazer todos os exames necessário antes do parto, quem é usuário do SUS, sabe como que as coisas são demoradas pelo SUS, no final a obstreta com os resultados de exames e o laudo da cardiologista em mãos, disse que o parto mais seguro para minha esposa e o bebê, seria o parto normal, pois a anestesia da cesária poderia acelerar o coração da minha esposa.

Na primeira consulta no  inicio do pré-natal, minha esposa consultou com um médico obstetra muito conhecido da região, depois que minha esposa relatou a ele a sua situação, sobre a cirurgia, e as preocupações com a gravidez, o Dr olhou para mim e me perguntou porque estava usando bengala, quando contei a ele minha história, os problemas de saúdes que tenho, mais a medicação que eu tomo. “Ele olhou para nós e disse: Vou mandar benzer vocês dois, com estes montes de problemas, vocês estão arrumando um bebê, depois o Dr disse primeiro e último” brincou ele com a situação, lembrando que Estas doenças tem o fator genético, que os filhos podem a vim a desenvolver as mesmas doenças dos pais. Mas estamos confiantes de que Deus continuara a operar maravilhas em nossa vida e na vida do nosso bebê.

Um detalhe é que a grande parte das mulheres,  tem muitos enjoos, dores, e outras situações adversas durante a gravidez, isto acontece com mulheres, com a saúde em bom estado. Apesar dos problemas de saúde que cerca minha família, minha esposa teve uma gravidez super tranquila, Daniel nasceu com 40 semanas e 1 dia, o parto da minha esposa precisou ser parto induzido, pois quando ela chegou no hospital estava perdendo muito líquido, e os médicos decidiram que o melhor seria induzir o parto.

A indução do parto será tema para outro artigo.

Daniel
Papai Desafinado – Daniel

Minha esposa sofreu, gritou, chorou, pois as dores do parto não é brincadeira, mas quando vimos o Daniel pela primeira vez, choramos muito de alegria, e depois ela me relatou que assim que terminou o parto toda aquela dor simplesmente desapareceu, diferente da cesárea que a mulher fica mais quarenta dias de resguarda por causa dos pontos, outro detalhe que na hora do parto minha esposa não teve passagem, víamos o Daniel quase saindo, com os comprimidos que os médicos colocaram para induzir o parto, havia dilatado 10cm, minha esposa gritava com todas as forças de dores, e na última hora precisou fazer um corte para que o bebê nascesse.

Já havíamos desistido de ter filhos, por causa deste monte de problemas de saúde que temos, mas no final Deus teve misericórdia de nós, ela engravidou e hoje estamos com um bebê maravilhoso que nos tem trazido muita paz, dia 18 ele completou 4 meses.

Este artigo é um pequeno resumo da nossa história, depois do nascimento, Daniel precisou ficar uma semana internado, mas este também será um artigo para uma outra oportunidade. Fiquem a baixo com um resumo da Tetralogia de Fallot, que foi a cirurgia que minha esposa passou logo quando ainda era apenas uma criança.

Tetralogia de Fallot

Tetralogia de Fallot é um defeito cardíaco congênito. Representa a forma mais comum de cardiopatia congênita cianótica. Por definição, a tetralogia de Fallot apresenta exatamente quatro malformações cardíacas, que se apresentam concomitantemente.

Morfologia anatômica

Tetralogia De Fallot

A: Estenose pulmonar

Uma diminuição de diâmetro do trato de saída do ventrículo direito pode ocorrer na valva pulmonar (estenose valvular) ou abaixo da valva pulmonar (estenose infundibular). A estenose infundibular pulmonar é geralmente causada por supercrescimento da parede muscular cardíaca (hipertrofia das trabéculas septoparietais), muito embora acredita-se que os eventos que levam a formação da aorta que se sobrepõe ao DSV também possam ser a causa.

A estenose pulmonar é a maior causa de malformações, com as outras malformações associadas agindo como mecanismos compensatórios a ela. O grau de estenose varia nos indivíduos com a tetralogia de Fallot, e é o principal determinante dos sintomas e de sua severidade. Essa malformação também pode ser denominada de “estenose sub-pulmonar” ou “obstrução subpulmonar”.

B: Aorta que se sobrepõe ao defeito septal ventricular

Uma valva aórtica com conexão biventricular, ou seja, está situada no defeito septal ventricular e conectada com os dois ventrículos. A raiz da aorta pode estar deslocada para a frente (anteriormente) ou diretamente acima do defeito septal, mas está sempre anormalmente desclocada para a direita da raiz da artéria pulmonar.O grau de deslocamento para o ventrículo direito é variável, com 5-95% de chance da válvula estar conectada ao ventrículo direito.

C: Defeito septal ventricular (DSV)

Um buraco entre os dois ventrículos do coração. O defeito é centralizado na região mais superior do septo ventricular, e na maioria dos casos é única e grande. Em alguns casos, o engrossamento do septo (hipertrofia septal) pode diminuir as margens do defeito.

D: Hipertrofia do ventrículo direito

O ventrículo direito tem mais músculo que o normal, causando uma aparência característica em forma de bota (coeur-en-sabot) que é visível por um RX de tórax. Devido ao desarranjo do septo ventricular externo. a parede do ventrículo direito aumenta de tamanho para lidar com a crescente obstrução de fluxo da câmara direita. Atualmente essa condição é reconhecida como sendo uma anomalia secundária, já que o grau de hipertrofia geralmente aumenta com a idade.

Estas características acontecem a nível embriológico do deslocamento antero – superior do septo infundibular. Assim, acontece um desvio do sangue da direita para a esquerda. Existem variações anatômicas entre os corações de indivíduos com tetralogia de Fallot. O grau de obstrução do trato de saída do ventrículo direito varia entre os pacientes e geralmente determina seus sintomas clínicos e a progressão da doença.

Att: Papai Desafinado

Referências  Tetralogia de Fallot

  1. ↑ a b c Gatzoulis MA, Webb GD, Daubeney PE. (2005) Diagnosis
  2. and Management of Adult Congenital Heart Disease. Churchill Livingstone, Philadelphia. ISBN 0443071039.
  3.  Bartelings M, Gittenberger-de Groot A (1991). «Morphogenetic considerations on congenital malformations of the outflow tract.
  4. Part 1: Common arterial trunk and tetralogy of Fallot». Int. J. Cardiol32 (2): 213–30. PMID 1917172. doi:10.1016/0167-5273(91)90329-N
  5.  Anderson RH, Weinberg. The clinical anatomy of tetralogy of
  6. Fallot. Cardiol Young. 2005 15;38-47. PMID 15934690.
  7.  Anderson RH, Tynan M. Tetralogy of Fallot – a centennia
  8. review. Int J Cardiol. 1988 21; 219-232. PMID 3068155

//

 

5 comentários em “Espondilite Anquilosante, Doença de Crohn, Cardiopatia e Gravidez

Adicione o seu

  1. Boa noite!
    Linda história e testemunho! Meu filho, hoje com 12 anos, tb nasceu com T4F e fez paliativa com um mês de vida e a correção com 18 meses.É um vitorioso de Deus, assim como seu milagre Daniel! Milagres de Deus! Deus os abençoe!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: