Peptamen e Doença de Crohn

 

Neste artigo estarei relatando um pouco sobre o meu tratamento para Doença de Crohn com o suplemento chamado Peptamen, quase cinco meses se passaram até o início do tratamento com o Peptamen. Ouve ganho de peso ou perda de peso? O Peptamen controlou minhas diarreias? Durante estes cinco meses ouve cólicas abdominais?

Neste post estarei respondendo estás perguntas e relatando minhas experiências com este suplemento, já fiz o tratamento com o Modulen no ano de 2016 o suplemento estava dando ótimos resultados, até que o SUS cancelou meu suplemento. Vou deixar abaixo o link com mais detalhes.

Modulen e Doença de Crohn: https://wallacevlog.com/2017/07/03/modulem-e-doenca-de-crohn/

Em relação ao Modulen no quesito custo benefício o Peptamen está com um preço bem mais em conta. Lembrando que os dois suplementos são da Nestlé, quando iniciei o tratamento com o Modulen estava pesando 52 kg, com muita diarreia e já havia perdido 8 kg, foi quando a nutricionista do SUS entrou com o Modulen no tratamento do Crohn e a reumatologista com o prednisona (corticoides). Depois que comecei o uso com o Modulen engordei 17 kg indo para 70 kg, para mim foi incrível já que o meu peso máximo até então era 60 kg. O resultado foi surpreendente, pois estava muito magro e com muita diarreia, todo este resultado positivo aconteceu em seis meses de tratamento, mas com dois meses os resultados já estavam visíveis.

Lembrando que o objetivo deste artigo não é fazer propaganda de nenhum produto, até mesmo porque ninguém me pagou nada por isso, apenas estou relatando a minha experiência e os resultados do suplemento pode variar de pessoa para pessoa. Estou relatando a minha experiência pois creio que ela pode ajudar outras pessoas que esteja passando pelo mesmo problema. Lembrando que iniciei o tratamento do Modulen, com a supervisão da Nutricionista e do gastroenterologista, faço o meu tratamento pelo SUS, mas após seis meses de tratamento tive o meu suplemento cancelado pelo SUS.

Após o cancelamento do Modulen, veio a preocupação, ansiedade, não sabia se a doença de crohn iria voltar em atividades ou não, além do suplemento faço tratamento com Humira e Metotrexato desde 2014, após o uso do Modulen tive um ótimo resultado de ganho de peso.

Iniciei uma correria para poder conseguir o suplemento pelo SUS, já que comprar estava fora de questão, pois as seis latas do Modulen ultrapassavam o meu salário mensal fácil, fácil. Entre idas e vindas, na unidade de saúde conversando com a assistente social e até mesmo pensando em entrar com uma ação na justiça, para ter novamente o suplemento de volta. Chegou a notícia que a prefeitura voltaria a fornecer o suplemento, mas com uma alteração, mudou o Modulen para o Peptamen.

Nunca  havia ouvido falar deste suplemento, sempre que ouvia falar a respeito de algum suplemento na dieta da doença de Crohn, sempre ouvia falar a respeito do Modulen.

No dia 30 de junho de 2017 à assistente social da minha unidade de saúde me ligou e me deu uma ótima notícia a minha dieta havia chegado. Na mesma hora fui até a unidade de saúde e o suplemento que havia chegado foi o Peptamen.

O porque da mudança do suplemento?

Me foi informado que a licitação que o governo liberou para comprar o suplemento para este ano foi o Peptamen e não o Modulen. Achei um tremendo absurdo me deixarem sem o suplemento durante seis meses, pois de 70 kg meu peso foi para 62 kg, é bem capaz de chegar em janeiro e a prefeitura, cortar novamente o suplemento, alegando que outro suplemento que foi liberado para compra. Durante estes seis meses que fiquei sem o Modulen, muitos pacientes acamados ficaram o mesmo período que eu sem as suas dietas. Mas este é um assunto para uma outra matéria.

Ganho de peso com o Peptamen

No dia 30 de junho de 2017 comecei a usar o Peptamen, estava pesando 62,5 kg. Hoje dia 12 de novembro de 2017 estou pesando 67,5 kg, no início estava muito aborrecido por terem mudado minha dieta e achei que o Peptamen não iria me dar um resultado positivo como o Modulen. Está semana passei novamente na nutricionista e eu era o único paciente que ainda não havia retornado depois de iniciar o uso do Peptamen, todos os outros pacientes teve um retorno positivo com o Peptamen.

Durante este período as diarreias deram uma controlada e as cólicas também, alcancei ganho de peso, e senti ótimos resultados com o Peptamen, apesar de ter tido um episódio de 30 dias com uveíte.

Daqui sessenta dias retornarei na nutricionista para nova pesagem e ver quais foram os resultados alcançados até lá. Como eu disse as diarreias deram uma controlada, mas apesar do suplemento tive várias crises de diarreias, mas não com tanta frequência como antes, mesmo com os episódios de diarreias tive ganho de peso.

A nutricionista havia me passado 6 latas de suplemento e tomar 5 medidas duas vezes ao dia. O SUS me forneceu 4 latas, duas a menos e para o Peptamen durar os 30 dias ao invés de tomar 5 medidas duas vezes ao dia eu tomo 3 medidas duas vezes ao dia. Talvez seja por causa disso que continuo com episódios de diarreias, a assistente social até me orientou a fazer um esforço e comprar as outras duas latas que faltam, mas isso daria quase R$ 500,00 reais todo mês. E este é um dinheiro que não tenho para comprar o suplemento, até mesmo porque tenho muitos outros medicamentos para comprar.

Já que além da doença de Crohn faço tratamento para Espondilite Anquilosante, Fibromialgia, Depressão e Ansiedade.

Preço Modulen x Peptamen

Preço médio do Modulen encontrei de R$ 300,00 reais cada lata e do Peptamen R$ 200,00 cada lata estes valores é se você comprar pela internet, dependendo do site ainda você paga o frete. Nas lojas físicas encontrei o Modulen no preço médio de R$ 340,00 à R$ 540,00 reais cada lata e o Peptamen na média de R$ 228,00 a lata.

Os preços dos suplementos são bem altos, comparando o preço médio de R$ 300,00 vezes 6 latas por mês é igual a R$ 1800,00 reais mensais, considerando ainda que a grande maioria dos pacientes estão em uso contínuo como eu, quantos mil reais não daria em um ano.

Lembrando que pego o suplemento pelo SUS, nem todo mundo consegue pegar estes suplementos gratuitos.

Peptamen e Doença de Crohn
Peptamen e Doença de Crohn

O que é Peptamen?

Peptamen é uma nutrição à base de peptídeos para recuperação nutricional de pacientes em situações metabólicas especiais. Isenta de glúten, colesterol e lactose, com proteína de alta qualidade.

Indicação do Peptamen

Indicado para síndrome de intestino curto, má absorção, diarreia crônica, câncer, pancreatite. Terapia nutricional precoce em pacientes críticos, com retardo de esvaziamento gástrico e riscos de broncoaspiração, dificuldade na absorção de proteína intacta associada a desconfortos gastrointestinais e pacientes em desmame de nutrição parenteral. Contém sacarose.

Peptamen 100% de Proteína do Soro de Leite Hidrolisada

Proteínas de soro de leite, também denominadas de “Whey,” são proteínas que apresentam excelente composição de aminoácidos, com destaque para os essenciais, que os seres humanos não conseguem sintetizar. Contém elevadas concentrações dos aminoácidos triptofano, cisteína, leucina, isoleucina e lisina. Tal propriedade faz delas um complemento nutricional para pessoas em condições patológicas de depleção da musculatura.

De alto valor biológico, são solúveis em pH ácido proporcionando rápido esvaziamento gástrico e contém boa composição de BCAAs ( Branched-chain amino acids – aminoácidos de cadeia ramificada), o que explica o grande interesse no uso em dietas onde há necessidade do aporte de proteínas de alto valor nutricional.

As proteínas do soro de leite são altamente digeríveis e rapidamente ab-sorvidas pelo organismo, estimulando a síntese de proteínas sangüíneas e teciduais a tal ponto que alguns pesquisadores classificam essas proteínas como proteínas de metabolização rápida “fast metabolizing proteins”, adequadas para situações de estresses metabólicos onde a reposição de proteínas no organismo se torna emergencial.

Peptídeo é formado pela união entre dois ou mais aminoácidos. São classificados pelo número de aminoácidos contidos na sua formulação, com 2 aminoácidos é classificado como dipeptídeo, 3 aminoácidos –tripetídeo, 4 aminoácidos – tetra peptídeo, com número maior de aminoácidos nessa formação são chamados de polipeptídeo.

Peptamen é uma nutrição à base de peptídeos, com fonte proteica do soro do leite hidrolisado, para recuperação nutricional de pacientes em situações metabólicas especiais.

Peptamen assegrura o fornecimento de uma dieta completa e balanceada em proteínas, gorduras e carboidratos com distribuição energética equilibrada, proporcionando uma dieta isocalórica (1cal/ml).

Sugestão de dosagem:

06 colheres de medidas ou 54g + 210ml de água = volume final 250 ml = 250 kcal.

10 colheres de medidas ou 80g + 190ml de água = volume final 250 ml = 375 kcal.

13 colheres de medidas ou 107g + 450 ml de água = volume final 500ml.

13 colheres de medidas ou 110g + 170 ml de água = volume final 250 ml = 500 kcal.

26 colheres medidas ou 215g + 850 ml de água = volume final 1 litro.

Ingredientes Peptamen:

Proteína hidrolisada do soro de leite, amido, maltodextrina, triglicerídeos de cadeia média, sacarose, óleo de soja, lecitina de soja, cloreto de magnésio, fosfato de cálcio, vitaminas (vitamina A, vitamina D, vitamina E, vitamina K, vitamina C, Vitamina vitamina B1, vitamina B2, biotina e taurina), fosfato de sódio, bitartarato de colina, minerais (manganês, ferro, cobre, zinco, selênio, cromo, molibdênio e iodo), citrato de magnésio, carbonato de cálcio, citrato de cálcio, L-carnitina, fosfato de potássio e aromatizante.

Linha Peptamen: Dificuldade de absorção, desconfortos gastrointestinais, refluxo, retardo no esvaziamento gástrico, peptídeos, nutrição enteral, dieta líquida, dieta domiciliar.

Densidade calórica 1,0 CAL/ml; Proteínas 16% (100% proteína do soro do leite hidrolisada); Carboidratos 49% (74% polissacarídeos, 26% sacarose); Gorduras 35% (7% TCM, 23% óleo de soja, 6% lecitina de soja); Osmolalidade 375m OSM/kg de água.

As necessidades calóricas podem ser estimadas em : 20-25kcal / kg / dia para pacientes sedentários e 25-30kcal / kg / dia para pacientes com doença crítica.

Conservação:

O produto deve ser armazenado em local seco e fresco. Fechar bem a lata após o uso e não utilizar o seu conteúdo um mês depois de aberta. Quando reconstituído, consumir no prazo de 4 a 6 horas em temperatura ambiente (15°C a 30°C) ou 24 horas sob refrigeração. Utilizar o produto até a data de validade impressa no fundo da lata.

REFERÊNCIAS:

Tassi EMM, Amaya-Farfan J, Azevedo RM. Hydrolyzed µ-lactalbumin as a source of protein to the exercising rat. Nutr Res 1998; 18:875-81Pimenta FMV. Efeitos do consumo de hidrolisado das proteínas do soro lácteo no desempenho físico e no metabolismo protéico do rato exercitado [dissertação]. Campinas: Faculdade de Engenharia de Alimentos, Universidade Estadual de Campinas; 2002. Smith LL. Overtraining, excessive exercise and altered immunity. Sports Med 2003; 33:347-64 Elphich GF, Greenwood BN, Campisi J, Fleshner M. Increase serum nIgM in voluntarily physically active rats: a potential role for B1cells. J Appl Physiol 2003; 94:660-67.

 

Em breve falarei mais sobre as minhas experiências com o Peptamen.

Att: Papai Desafinado

 

Um comentário em “Peptamen e Doença de Crohn

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: